sábado, 26 de dezembro de 2009

FALSA DEPRESSÃO DE FINAL DE ANO

Natal e ano novo são festas extremamentes consumistas em todos os sentidos. As pessoas lotam o comércio para comprar o que precisam ou não. Importante é consumir, comer, beber e amar. Viajando se possível. Um frenesi desenfreado impulsionado pela mídia: Filmes, novelas, programas apelativos, tudo gira em torno dessa idéia de "espirito natalino", que milagres acontecerão. Filhos e pais se reconciliarão, namorados, amantes ou esposos. Tudo que se esperou durante todo ano, tem a partir da véspera do natal, sete dias para que se realize. Frustração e tristeza na certa.
Para nós psicóticos é um perigo esta época de expectativas "forçadas', mais do que geralmente fazemos precisamos está atentos a automonitoração. Não ganhar a megasena acumulada da virada, não conhecer nem o cavalo branco do príncipe encantado, não conseguir falar com aquele (a) ex porque o telefone não atende, brigar de novo com a família em pleno natal podem ser coisas prováveis de acontecer. A medicação continua existindo, uns sites legais e sua capacidade de reverter situações desagradáveis a seu favor. É só mais um final de ano, não se cobre nada. Fique até infeliz, se realmente houver acontecimentos ruins mesmo, importante é não se deixar envolver pelo "espirito melancólico" desta época, segure a onda, não fique doente.
É minha opinião, mas cada um é cada um. 2010 DEZ para todos.

Um comentário:

非凡 disse...

I'm appreciate your writing skill.Please keep on working hard.^^

PSIQUIATRIA SEM HOSPÍCIO

POR UMA CLÍNICA DA REFORMA PSIQUIÁTRICA: COM SUBJETIVIDADE, MEDICAÇÃO COM MENOS EFEITOS COLATERAIS E MAIOR PODER DE RESOLUTIVIDADE ASSOCIADA A PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES.